Tecnologias


Microscópio operatório na clínica endodôntica

A odontologia é uma ciência bastante ampla e que vem passando por inúmeras modificações e inovações nos últimos anos, tanto nas técnicas quanto na tecnologia de equipamentos. Essa evolução a torna cada vez mais eficaz e com prognósticos mais favoráveis. De acordo com a especialista e mestre em endodontia Dra. Marcelle Louise Sposito Bourreau, a área em que atua sempre foi uma das mais complicadas especialidades da profissão, principalmente pela dificuldade de acesso visual ao campo operatório, o que obrigava o operador a associar o conhecimento da anatomia dental com o tato para trabalhar; associação que nem sempre lhe trazia segurança. "Esse fator, juntamente com a complexa anatomia dos dentes, propiciava diversos tipos de acidentes, como a fratura de instrumentos, desvios e perfurações dos canais radiculares, cujas resoluções, às vezes tornavam-se impraticáveis. Com os recentes avanços que ocorreram na endodontia moderna, com a introdução de novas técnicas e equipamentos a resolução da maioria desses problemas tornou-se possível",comemora.
MICROSCÓPIO - Conforme Marcelle, um dos mais importantes avanços no tratamento de canal foi a introdução do microscópio operatório, que trouxe como vantagens a capacidade de aumentar a visualização do campo operatório até 30 vezes; execução da técnica cirúrgica com maior precisão; menor uso de radiogragias e execução de documentação em video. "Entretanto, a maior vantagem do uso do aparelho continua sendo a visualização do campo operatório. Os benefícios do aumento da imagem e da iluminação são claramente demonstrados. Se algo pode ser visto melhor, então pode ser executado melhor. A cirurgia endodôntica não é exceção. Fraturas, perfurações e istmos estreitos podem ser vistos e tratados", ressalta.
Vários endodontistas descobriram os benefícios do microscópio e o incorporaram na prática clínica diária. Acredita-se, fortemente, que seu emprego vai tornar-se essencial para a prática da odontologia do futuro, melhorando cada vez mais os tratamentos endodônticos.
HISTÓRIA - Há poucos anos, muitos endodontistas dos Estados Unidos e Europa começaram a experimentar o microscópio operatório para tentar resolver as complicações endodônticas. Segundo a especialista, eles acreditaram que poderiam realizar um trabalho melhor se pudesssem aumentar e iluminar o campo operatório. Casos impossíveis de serem resolvidos tornaram-se mais fáceis e excitantes para o operador. "A otorrinolaringologia foi a primeira especialidade médica a introduzir o microscópio operatório. Muitos clínicos acreditavam que o microscópio poderia aumentar o índice de sucesso de cirurgias complicadas. Adicionalmente apareceram vantagens, como as diferentes magnificações (ampliações), melhor profundidade de foco e iluminação coaxial (luz dirigida, reta, que não causa sombras no campo operatório). Na sequência, vieram as indicações de uso do microscópio nas áreas de oftalmologia, neurologia e outras especialidades médicas", conclui.
Reportagem publicada no Jornal de Piracicaba - São Paulo, 2005




Compartilhe